sexta-feira, 19 de abril de 2013

Manias - Kaio Rodrigues

É, pessoal, estou sumido, eu sei. Mas prometo que agora tentarei postar com mais frequência.
Esperem!
E, Ligia Miraglia, sua entrevista vem no post dessa semana.



Dizem por aí que tenho muitas manias.
Talvez seja verdade, e eu realmente as tenha. Talvez eu me negue a confessar; ou talvez as pessoas tenham mania de dizer isso.
Mas não importa, pois não vim falar de minhas manias.
Acontece que vi ontem um casal digno de estórias de poetas.
Mas, como não sei rimar – ou tampouco versificar –, resolvi falar dos dois da melhor e única forma que consigo: Em linhas corridas.
E talvez essa seja realmente a minha maldita mania. Mas quem liga?
Bem... Primeiro falarei sobre o vento daquele local. Era frio e interrogativo. Junto dele, a iluminação dos últimos raios de sol dava lugar à noite, que parecia ansiosa para tomar seu lugar no céu.
Foi assim que Ele surgiu.
Catorze, ou talvez quinze anos. O boné sutilmente torto, e no rosto a expressão de medo que co-habita a ansiedade que precede uma situação nova. Aquela expressão era sua mania.
Do outro lado, Ela surgiu de um lugar que não sei determinar.
Catorze, ou talvez quinze anos. O batom marcando o rosto pálido. Sim, ela também parecia temerosa... Ou melhor: Ansiosa.
E foi assim que se viram. Foi assim que sorriram um sorriso que poetas (os mesmos das rimas e versos) gostariam de contar.
A noite pareceu não ter mais pressa em chegar. O vento se intensificou. Carros passavam velozes, indiferentes ao que viria a seguir.
E se encontraram.
Primeiro houve o toque de mãos. Frias e molhadas. Depois, a aproximação.
E nenhuma maldita palavra para acalmar um ao outro. Apenas mão e sorriso.
Uma mão dele na nuca dela.
Um sorriso dela em direção a ele.
Aquilo parecia um primeiro encontro. E talvez realmente fosse.
Mas será que eles ligavam para isso? Eu estava lá, e digo: Não! Eles não ligavam.

Foi assim que se envolveram num abraço.
Foi assim que os lábios se tocaram, e eles se conheceram pessoalmente.
Eu observava.
E, com ou sem mania, sorri.

De Kaio Rodrigues

4 comentários:

Liliana disse...

Muito lindo Kaio, adorei. Beijo. Lilian.

Nizete disse...

apenas 3 palavras para descrever o texto: Profundo, lindo e perfeito
parabéns!!
Ni
Cia do Leitor

Agatha de Assis disse...

Simplesmente maravilhoso... Tá na cara que seu futuro será brilhante. Tem um maravilhoso dom, uma sensibilidade incrível. E o melhor de tudo - o tempo à seu favor - use-o para o seu crescimento, pois dom, vc tem de sobra.

Parabéns maninho...

Entre Dois Mundos disse...

Oi!! Eu amei, ficou muito lindo e romântico... Eu amo romances!!
Bjs, Lígia.

Postar um comentário

Template by:

Free Blog Templates